DOC COD – Lasca a Lasca se Saboreia um Bom Bacalhau


Toda a gente sabe que um bom bacalhau é aquele que depois de demolhado e cozinhado fica no ponto perfeito: alto, saboroso, com a quantidade perfeita de sal e a soltar-se ao toque do garfo, lasca a lasca, entregando-se para ser consumido com gosto.
O que já nem toda a gente sabe é como é que se prepara um bacalhau assim uma vez que muitos consideram que é só uma posta de bacalhau assado. Engana-se quem assim pensa, a preparação de um prato de bacalhau tem requintes de especialista e não é qualquer um que chega lá.
Ontem foi dia de bacalhau, no DOC COD, nas Docas, em Lisboa, um restaurante recente cujo conceito gira à volta deste apetitoso prato. A proposta era saborear, de acordo com o dono do espaço, Frederico Collares Pereira, “o melhor bacalhau assado de Lisboa”, que chega à capital vindo da Islândia e da Noruega.
O desafio foi ganho pelo DOC COD. A generosa e alva posta de bacalhau estava demolhada no ponto certo e soltava-se em pequenos e apetitosos pedaços. Para chegar a este ponto são precisos alguns truques como cozinhar o bacalhau em brasas de lenha e ter 2 demolhas: 48 horas ou 72h conforme se goste do peixe com ou pouco de mais sabor a sal ou com menos sabor a este tempero.
No DOC COD o prato de bacalhau assado vem generosamente acompanhado com batatinhas assadas a muro, grão cozinho e grelos.
Localizado na zona das docas em Alcântara, o DOC COD é dos poucos sítios em Lisboa que pode ter brasas para cozinhar os alimentos em vez de os preparar na chapa ou no forno. Destaque pela positiva para a esplanada em vidro, fechada, que permite que durante todo o ano se possa degustar uma refeição enquanto se aprecia a vista para a marina e para a Ponte 25 de Abril.   
Este prato tão apreciado por portugueses e estrangeiros, embora seja o grande orgulho da casa, não é o único motivo para ir até lá. As entradas estavam excelentes e a sobremesa, crumble de maça, continha a harmonia e o equilíbrio que se espera entre o fresco do gelado e o quente e doce da maça e da canela.
À saída do restaurante para uma fantástica noite de meados de Outubro, o aroma da canela acompanhou-me até casa. Já o bacalhau, esse ficou na minha memória, ainda a separar-se, em pequenas lascas gostosas.









Mensagens populares